Link Patrocinado

BuscaPé, líder em comparação de preços na América Latina

sábado, 1 de dezembro de 2007

As the Story Ends...


Salut dit!
Ao pensar neste post, é recorrente a dúvida que o Riato explicitou em sua primeira postagem aqui, em relação a publicar um texto aqui ou no blog pessoal. Na verdade, pretendo postar essencialmente o mesmo conteúdo nos dois veículos, mas com abordagens diferentes. Assim funcionará com Ascensão e Queda da SERENISSIMA REPVBLICA VAZILIENSIS, também conhecida como "Vazil [<ø>]", que tratará de um ensaio sobre a vida naquela comunidade. Suas origens, histórias e possibilidades de um fim próximo. Eis que termina mais um semestre, que foi claramente um divisor de águas da vida acadêmica. Na verdade, todo um conjunto de três semestres funcionam como tal. Há dois ou três semestres, as poucas preocupações consistiam em decidir a quais festas ir, onde beber e quanto gastar. Toda quinta (às vezes, começava já na quarta) era uma beleza. Festinhas na faculdade, vez ou outra alguma festa em república e oc asionalmente, festas clássicas com a Brega e a do Contrário. Preocupações essas intercaladas com finalização de projetos e relatórios e uma ou duas semanas corridas em cada semestre para garantir as aprovações. Os mais aplicados dedicavam-se a projetos de iniciação científica e alguns apressados arranjavam estágio. No próximo semestre, serão poucos os que não arranjaram algum trabalho ainda e a maioria adiantará o trabalho de conclusão de curso. Não que a turma seja unida, mas colegas de sala serão raramente vistos em função das diferentes opções de eletivas. Ao término das aulas, cada um segue para sua empresa. Nas festas, só bixos e colegas de outros cursos. O curso não termina e "Oba, festa! Acabooooooou! Chora! Chora!"... ele definha durante um ano e meio, como se o diploma levasse esse tempo para ser moldado e assado num gigantesco forno que usa nossas mentes como combustível. Como conseqüência, a idade avançada chega bem antes de seu tempo. Vidas medíocres se desenham e a universidade se mostra como uma imoral vitrine de diplomas. É época de sugerir o que poderia ser feito, de analisar as implicações dessas escolhas no futuro e com isso, tentar um pouco de maturidade nas decisões futuras. É uma pena que tais opções devem ser feitas o mais rapidamente possível... não há mais tanto tempo para divagações quanto no ensino médio. A Grande Máquina de Moer Gente está cada vez mais perto. Parar e pensar significa sucumbir e ser levado pela correnteza de acéfalos e perecer na mesmice.




3 comentários:

Sir Psycho disse...

Pois é. Logo vemos que não fizemos grandes realizações na faculdade e que a MDMG logo se aproxima! MEDO!


(vem cá... o Pato e o Cesar não vão postar aqui não?)

Leonardo AC disse...

A idéia era todo mundo postar... heheheh

Tava lembrando... esse post ficou sem sentido e mal-escrito: tô muito cru, parece que perdi a capacidade de escrever que eu tinha na Federal (o rato, a casa velha, o homem-lixo, Estratovário e sua família...) e no cursinho... acho que a GMdMG está conspirando e já comeu parte do meu cérebro! hehehe

Espero que a inspiração (как "сценический искусство", она живет в Итаим!) ajude a melhorar os futuros textos!!!

Tyll disse...

hmmm...interessante texto, achei meio triste e meio pessimista..